Eu corto a dor do que te escrevo e

                     Te dou a minha mais inquieta alegria.




Clarice Lispector
8 comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Tudo é vário. Temporário. Efêmero. Nunca somos, sempre estamos!