(…) e é naquele café onde paro todos os dias, e de onde me conhecem, onde se ao acordar não souber de mim, me encontro (…)




João do Nascimento
9 comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Tudo é vário. Temporário. Efêmero. Nunca somos, sempre estamos!