quarta-feira, 9 de novembro de 2011


(…) e é naquele café onde paro todos os dias, e de onde me conhecem, onde se ao acordar não souber de mim, me encontro (…)




João do Nascimento
Postar um comentário

‘Cubra-nos com Teu Manto, oh Mãe’...

‘Cubra-nos com Teu Manto, oh Mãe’...  Quantas frases mal pronunciadas, sussurradas, cheias de uma pressa, de apelo e de fé elevei ...