terça-feira, 1 de novembro de 2011


"Agora, neste momento, não sei onde estás.


Imagino-te a fazer tantas coisas.


Imagino-te a não te lembrares de mim."




José Luís Peixoto
Postar um comentário

‘Cubra-nos com Teu Manto, oh Mãe’...

‘Cubra-nos com Teu Manto, oh Mãe’...  Quantas frases mal pronunciadas, sussurradas, cheias de uma pressa, de apelo e de fé elevei ...