domingo, 23 de outubro de 2011


E eu gosto tanto dele que não sei como o desejar.


Se o não vejo, imagino-o e sou forte como as árvores altas.


Mas se o vejo tremo, não sei o que é feito do que sinto na ausência dele*




Fernando Pessoa




*adaptado
Postar um comentário

‘Cubra-nos com Teu Manto, oh Mãe’...

‘Cubra-nos com Teu Manto, oh Mãe’...  Quantas frases mal pronunciadas, sussurradas, cheias de uma pressa, de apelo e de fé elevei ...