Dizem que o nosso coração é do tamanho do nosso punho fechado: se o abrisse tanta coisa fugia.






António Lobo Antunes
9 comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Tudo é vário. Temporário. Efêmero. Nunca somos, sempre estamos!