já não te aguardo,

adio-me



Valter Hugo Mãe
2 comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Tudo é vário. Temporário. Efêmero. Nunca somos, sempre estamos!