Então ela deixou o coração de molho por três dias. Depois disso ela o lavou bem com água e sabão. Esfregou, esfregou… Até ferir as mãozinhas. Foi quando percebeu que algumas manchas não saem nunca mais.




Vanessa Leonardi
2 comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Tudo é vário. Temporário. Efêmero. Nunca somos, sempre estamos!