sábado, 17 de setembro de 2011



deito-me a ouvir a chuva e o mar
deito-me a ouvir a tua voz


enches a casa vazia


e no meu peito
nascem estrelas.



Autor Desconhecido

Postar um comentário

‘Cubra-nos com Teu Manto, oh Mãe’...

‘Cubra-nos com Teu Manto, oh Mãe’...  Quantas frases mal pronunciadas, sussurradas, cheias de uma pressa, de apelo e de fé elevei ...