domingo, 18 de setembro de 2011


A Cor é o aroma em corpo e embriaga pelo olhar.
Cor é soluço, cor é gargalhada,
Cor é lamento, é suspiro, 
e grito de alma desesperada!


Muitas vezes a cor ao som prefiro
Porque a minha emoção é igual à sua:
Parada, estatelada,
Dizendo tudo, sem que diga nada,
no prazer ou na dor.


Gilka Machado
Postar um comentário

‘Cubra-nos com Teu Manto, oh Mãe’...

‘Cubra-nos com Teu Manto, oh Mãe’...  Quantas frases mal pronunciadas, sussurradas, cheias de uma pressa, de apelo e de fé elevei ...