(…) Vou beijando a memória desses beijos.





Carlos D. de Andrade
2 comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Tudo é vário. Temporário. Efêmero. Nunca somos, sempre estamos!