terça-feira, 23 de agosto de 2011


Um esperava, o outro desesperava. Ambos haviam escolhido a sua sorte e haviam sido justamente condenados a suportá-la.


O Morro dos Ventos Uivantes
Postar um comentário

‘Cubra-nos com Teu Manto, oh Mãe’...

‘Cubra-nos com Teu Manto, oh Mãe’...  Quantas frases mal pronunciadas, sussurradas, cheias de uma pressa, de apelo e de fé elevei ...