sábado, 6 de agosto de 2011

 apagar-me

diluir-me

desmanchar-me

até que depois
de mim

de nós
de tudo

não reste mais
que o charme.



Paulo Leminski

Postar um comentário

‘Cubra-nos com Teu Manto, oh Mãe’...

‘Cubra-nos com Teu Manto, oh Mãe’...  Quantas frases mal pronunciadas, sussurradas, cheias de uma pressa, de apelo e de fé elevei ...