Desde aquele dia
                  não movi as peças
                                       no tabuleiro.





Jorge Luis Borges,
4 comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Tudo é vário. Temporário. Efêmero. Nunca somos, sempre estamos!