Voa, que há liberdade. 

       Voa por inteiro, escuta tua vontade.

            Voa em devaneio, abandona a sanidade.

                                  Voa o voo do nobre anseio e 

                                      Retorna quando der saudade






 Rafael Vecchio
4 comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Tudo é vário. Temporário. Efêmero. Nunca somos, sempre estamos!