Hoje eu necessito do silêncio das estrelas, da sabedoria dos rios,da melodia das águas.



Arnalda Rabelo
5 comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Tudo é vário. Temporário. Efêmero. Nunca somos, sempre estamos!